Cálculo seguro desemprego: saiba aqui como fazer!

Vai ser mandado embora do seu emprego, veja como é fazer o cálculo seguro desemprego e vá se preparando para isso!

O mercado de trabalho anda cada vez mais disputado se sem boas perspectivas. O seguro desemprego é, junto com outros direitos do trabalhador, uma das seguranças indispensáveis para quem trabalha. Com as novas regras em vigência, muita gente ficou em dúvida como os novos cálculos são feitos. Desta forma, vamos falar um pouco mais sobre este direito e como ele pode ser requerido, além de outras informações importantes sobre o seguro desemprego e seu cálculo. Acompanhe conosco.

Seguro desemprego – do que se trata?

calculo seguro desemprego

Indo direto ao assunto, o seguro desemprego é um direito do trabalhador e foi oficialmente instaurado em 1990, como uma forma de auxiliar o trabalho que foi demitido sem justa causa a buscar um novo emprego. Para evitar problemas de caixa e coibir fraudes no seguro desemprego, as regras do seguro e do FGTS foram mudadas em 2015, criando um cálculo mais simples e coerente, transformando o seguro desemprego em uma ferramenta realmente eficiente para auxiliar o trabalhador em sua busca por melhor posicionamento dentro do mercado de trabalho.

O que mudou no cálculo seguro desemprego e como requisitá-lo?

Para entender melhor o cálculo seguro desemprego, é fundamental entender seus pré-requisitos e seus mecanismos, que são muito simples quando explicados corretamente.

Vamos começar quanto às quantidades de parcelas, que estão ligadas a quantidade de tempo que você possui registrado dentro do período de 36 meses, lembrando que é necessário um intervalo de 16 meses entre uma requisição e outra, onde um novo período de contribuição será computado:

  • Você receberá 3 parcelas se comprovar de 6 a 11 meses de vínculo empregatício dentro dos últimos 36 meses, se não houve nenhuma requisição anterior do seguro desemprego.

  • Caso comprove de 12 a 23 meses de vínculo, você receberá 4 parcelas de seguro desemprego.

  • Se você conseguir comprovar pelo menos 24 meses de vínculo empregatício, terá direto a receber 5 parcelas de seguro desemprego.

O cálculo seguro desemprego tem uma segunda variante: o valor da parcela, que está atrelado diretamente aos salários que recebeu nos últimos 3 meses (ele serão somados e então divididos novamente por 3, excluindo bonificações e comissões), e então submetido a seguinte tabela.

  • Para médias de salário até R$1222,77, você receberá 80% da média dos salários.

  • Acima disto até R$2038,15, o que estiver acima de R$1222,77 será dividido por 2 e somado a R$978,22.

  • Para valores superiores a R$2038,15, o valor sempre será de R$1385,91.

Como pedir meu cálculo do seguro desemprego?

É tudo muito simples. A requisição do cálculo seguro desemprego deve ser feita junto com a requisição do mesmo.  Entre os documentos que devem ser entregues ao colaborador em caso de demissão sem justa causa, deve sempre constar a requisição de seguro desemprego, que deve ser levada até um posto da secretaria do trabalho emprego da sua cidade, juntamente com os outros documentos:

  • Carteira de trabalho

  • Termo de rescisão de contrato devidamente preenchido.

  • Documento de identificação.

  • 3 últimos contracheques

  • Documentação relacionada ao recolhimento do FGTS

  • Comprovante de residência

  • Comprovante de escolaridade.

Além da requisição e do cálculo seguro desemprego, existe uma constante vigilância a respeito da manutenção irregular do benefício, quando o trabalhador já tem uma nova posição de trabalho, seja formal ou informal, mas não requer o cancelamento do benefício. Caso isto seja detectado, o seguro desemprego é cortado imediatamente, e em alguns casos isto pode configurar o crime de fraude.

Caso você tenha qualquer dúvida a respeito do cálculo seguro desemprego ou sobre qualquer outra dificuldade em relação ao seu processo de demissão, procure o responsável pelo seu sindicato ou um advogado.

Bom pessoal, espero que as dicas tenham sido úteis ok?

Dúvidas e sugestões de novos artigos podem deixar nos comentários!

Recomendados para você:


Receba informações sobre cursos grátis em seu email:

Digite seu email:


Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *