CPF e CNPJ: Você sabe como funciona a lógica dos números?

O CPF (Cadastro de Pessoa Física) e o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) são dois importantes números que abrangem praticamente toda a sociedade brasileira. Desde jovens os cidadãos brasileiros já solicitam o registro, que posteriormente é utilizado como número de identificação para as principais atividades no país, tendo em vista que é a matrícula pela qual cada pessoa responderá.

Bancos de dados como o SPC, Serasa e muitos outros fazem o cadastro com o CPF, bem como diversos outros segmentos utilizam para funções diversas. É possível consultar CPF de graça mas o SPC e o Serasa é o que possui o banco de dados mais utilizado. No caso do CNPJ, destinado para empresários, o cadastro também serve para verificar a idoneidade do responsável, tendo em vista que todos os clientes tem acesso a esse número e podem estar realizando denúncias ou reclamações com a utilização do mesmo.

Lógica dos números do CPF

cnpj e cpf

O CPF é formado por 11 números, sendo que eles nunca mudam, mesmo em caso de perda do cartão por parte do cidadão. Os dois últimos são dígitos de verificação, que são obtidos pelas soma em um módulo de 11, em que os valores anteriores são incluídos em uma fórmula, formando assim o valor do dígito. O nono número do CPF (terceiro de trás para a frente) representa o estado onde o CPF foi solicitado.

0  – Rio Grande do Sul

1 – Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins

2 – Amazonas, Pará, Roraima, Amapá, Acre e Rondônia

3 – Ceará, Maranhão e Piauí

4 – Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte

5 – Bahia e Sergipe

6 – Minas Gerais

7 – Rio de Janeiro e Espírito Santo

8 – São Paulo

9 – Paraná e Santa Catarina

 Lógica dos números do CNPJ

O CNPJ é um pouco maior, tendo 14 números, que são divididos em três blocos. O número de inscrição, puro, fica no primeiro bloco, sendo que no segundo o código da filial é inserido e o terceiro é formado pelo dígito de verificação. O método para obtenção dos dois últimos números é o mesmo entre CPF e CNPJ, em que o módulo de 11 é empregado.

Basicamente os números não apresentam nenhuma lógica, seguindo apenas alguns padrões para partes específicas, no entanto boa parte do código único é gerado na hora. Após ter um número de CPF, nenhum cidadão pode fazer alteração ou solicitar troca com outra pessoa.

Precauções e cuidados com o CPF

Muito cuidado ao divulgar seu CPF, pois apenas com este número é possível ter acesso a muitas informações que podem ser de caráter pessoal.

Para fazer um CPF, é muito fácil, sendo que grande parte das agências bancárias fazem, além de muitas outras instituições que atuam no segmento.

Não existe idade mínima para inscrever-se no cadastro, no entanto para a maioria das atividades obrigatórias para os cidadãos, como a votação (obtenção do título de eleitor) e declaração de imposto de renda, é necessário possuir CPF ou CNPJ, para que assim os órgãos saibam exatamente com quem estão trabalhando e também consigam atuar de maneira integrada, compartilhando informações referentes aos CPFs e tendo assim um cadastro atualizado e ideal para a solução de muitos problemas. Veja também como consultar CPF na receita federal.

Caso ainda tenha dúvida sobre como funciona o CPF ou até mesmo sobre a lógica empregada para a escolha dos números, entre em contato com o Governo Federal.

Recomendados para você:


Receba informações sobre cursos grátis em seu email:

Digite seu email:


One Comment

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *