Curso em eletrônica: veja onde fazer!

Conheça tudo sobre o curso de eletrônica, como fazer, como se inscrever e muito mais!

Quanto mais mão-de-obra especializada, melhor é o funcionamento das indústrias, já que elas têm a possibilidade de completar o quadro de funcionários. Isso quer dizer mais desenvolvimento econômico e social, uma vez que também abre outras possibilidades de expansão. O curso em eletrônica pode ser uma oportunidade e tanto para quem está em busca de capacitação profissional, visto que não há muitas exigências para ingressar e os ganhos podem ser significativos.

Curso em eletrônica – aprenda tudo sobre ele

curso em eletronica

Se você tem o interesse de se qualificar, mas ainda não pode investir em um curso, saiba que o governo federal, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, disponibiliza diversas opções de forma gratuita, ou seja, essa pode ser a sua chance de começar a sua capacitação profissional.

Engenharia eletrônica: http://www.fazerengenharia.com/engenharia-eletronica/

 

Exigências

 

Para se qualificar, o estudante ficará em contato com as disciplinas indispensáveis para a sua formação. Além disso, deverá passar pela parte prática e dependendo da instituição, até mesmo um estágio. As matérias são: matemática aplicada, eletricidade, desenho técnico, eletrônica digital, circuitos elétricos, eletrônica aplicada, princípios da telecomunicação, microprocessadores, eletrônica industrial, telecomunicação aplicada, eletrônica industrial, além de outras necessárias para a formação profissional.

 

Quanto tempo dura?

 

Isso pode variar de uma instituição para outras, pois há aquelas que oferecem o curso em menos 1 mil horas e outras que superam essa margem.

 

Quem pode fazer?

 

Em geral, pessoas que fizeram ao menos a sexta série e que possuam 16 anos ou mais.

 

Documentação

 

O interessado precisa levar RG, comprovante de residência, CPF, certificado de conclusão do ensino fundamental ou médio. Os que ainda não concluíram os estudos, podem levar uma declaração. Vale ressaltar que os menores de idade precisam ir acompanhados do representante legal.

 

Pronatec

 

Para melhor atender o seu público-alvo, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego divide os seus assistidos em 3 categorias: concluintes do ensino médio, estudantes do ensino médio e trabalhadores que buscam pela qualificação profissional inicial ou continuada. Para cada uma dessas classes é aplicado um tipo de carga horária diferenciada. No primeiro caso, o interessado conclui em apenas 1 ano. No segundo, pode levar mais do que 1 ano e no terceiro, as atividades podem ser finalizadas em até 2 meses. Para mais informações, consulte o site do Pronatec.

 

Perfil

 

O profissional é o responsável por implementar e desenvolver projetos relacionados à instalação e manutenção de equipamentos, quer sejam de imagem ou som. Também lida com terminais de telecomunicações e microprocessadores, além de outras atividades inerentes a atuação do técnico em eletrônica.

 

Mercado de trabalho

 

O técnico em eletrônica pode atuar tanto na em empresas de inciativa privada ou pública, de modo geral, uma vez que trata-se de um tipo de mão-de-obra para o bom andamento das corporações, sobretudo nas indústrias.

 

Faixa salarial

 

A média de ganhos iniciais é de 1,5 mil reais, podendo superar 4,5 mil reais. Ou seja, bem mais do que alguns profissionais graduados no ensino superior. Todavia, para que os ganhos sejam significativos são levados em consideração a experiência profissional, cargo ocupado, tempo de serviço, bem como a demanda do mercado.

Fonte: http://www.fazerengenharia.com/categoria/as-engenharias/

Recomendados para você:


Receba informações sobre cursos grátis em seu email:

Digite seu email:


Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *