Sacar o FGTS: saiba como fazer, documentos necessários e mais.

Muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre o FGTS, como ele funciona e quais os procedimentos caso precise sacar. Por isso, a gente descomplica e explica para você como fazer da maneira correta e sem dificuldades. Veja só:

 

Primeiro: O que é o FGTS e como ele funciona!

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um direito de todo trabalhador e o seu objetivo é formar uma reserva de dinheiro durante o seu tempo trabalhado. Todas as contas do FGTS são da Caixa Econômicaa Federal, mesmo que você não seja um cliente do banco. Ah, e não é possível transferir a conta do FGTS para outro banco.

sacar fgts

A responsabilidade de recolher o dinheiro do FGTS é do patrão. Ao ser contratado, o contratante começa a depositar o valor em uma conta que a Caixa Econômica Federal abre no nome do empregado. O valor de recolhimento corresponde a 8% do seu salário mensal. Vale lembrar que esse valor também é recolhido do correspondente às férias e ao seu décimo terceiro salário.

Existem algumas formas de você consultar o seu saldo e como está a sua arrecadação de FGTS, para conferir se os depósitos estão sendo feitos de forma correta. Geralmente, no seu contracheque mensal está condita a descrição detalhada dos descontos (INSS, tickets alimentação ou refeição, plano de saúde e outros benefícios) e entre eles o depósito de FGTS. Assim, você pode saber o valor mensal que foi depositado. A Caixa Econômica Federal também envia a cada dois meses um extrato individual para a sua residência com o saldo do seu fundo de garantia e informações sobre a sua conta. No site da Caixa você também tem acesso ao extrato. Mas para a conferência online é necessário informar o seu Número de Identificação Social – NIS (PIS/Pasep?NIT). Ainda tem como consultar por meio dos caixas eletrônicos da Caixa Econômica, com o seu cartão cidadão. Todos os terminais possuem a opção de saldo e extrato do fundo de garantia.

Quando é possível sacar o FGTS?

Como já dissemos, o fundo de garantia é um direito de todo o trabalhador e ele pode resgatar esse dinheiro em algumas situações. O caso mais comum de saque do FGTS é quando ocorre uma demissão. Ao ser demitido, o trabalhador tem direito a resgatar o seu fundo (exatamente como uma forma de garantia). Mas, o dinheiro também pode ser sacado em caso de tratamento de saúde para  doenças graves como Aids e câncer e para a compra de um imóvel (casa ou apartamento).

 

best casino bets queen of the jungle slot game best online video poker payouts slots jungle mobile play sex and the city slot machine online gambling online casino skrill top 10 casinos uk online craps tournament tax online gambling blackjack online for mac casino winpalace euro Documentos para o saque:

Ao decidir sacar o seu fundo de garantia é muito importante providenciar corretamente toda a documentação para que o processo seja mais rápido e facilitado.

O saque pode ser realizado em qualquer agência da Caixa Econômica Federal e os documentos podem variar de acordo com o motivo da solicitação.

No caso de demissão (o mais procurado), o trabalhador deve comparecer à agência bancária com a Carteira de Identidade (RG), a Carteira de Trabalho e também o Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT). Neste caso, é feita uma solicitação e o saque estará disponível em cinco dias úteis após o procedimento.

fgts caixa

Caso a opção do saque seja para a compra de um imóvel, a documentação é mais complexa. Veja a lista:

 

Documentos do trabalhador:

 

  • Carteira de Trabalho (CTPS) – folhas de identificação civil e dos contratos de trabalho, para comprovação de três anos sob o regime do FGTS

  • Extrato da(s) conta(s) vinculada(s) do FGTS

  • Comprovante de residência: conta de água, luz, telefone, gás, extrato de conta bancária, fatura de cartão de crédito ou recibo de condomínio ou de aluguel, acompanhado do contrato de locação registrado

  • Declaração de IRPF ou Declaração Anual de Isento (DAI)

 

Documentos do imóvel:

  • Opção de compra e venda, ou documento similar

  • Certidão de inteiro teor da matrícula imobiliária do imóvel, atualizada

  • IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano

 

Observação importante: o imóvel deve ser localizado na cidade onde o trabalhador exerce a sua função (isso vale para regiões metropolitanas) ou em um local com residência comprovada por no mínimo 1 ano..

 

Do vendedor Pessoa Física, se for o caso:

  • Carteira de Identidade, Cadastro de Pessoa Física – CPF e certidão de estado civil

 

Do vendedor Pessoa Jurídica, se for o caso:

  • Contrato Social ou documento de constituição ou estatuto de criação e ata de eleição da última diretoria, publicados no “Diário Oficial” da União, conforme o caso

  • Certidão simplificada da Junta Comercial, quando for o caso

  • CNPJ – Cadastro nacional de Pessoa Jurídica

  • CRF – Certificado de Regularidade do FGTS

Conclusão

Para dúvidas e mais informações sobre o seu FGTS, você pode procurar qualquer agência da Caixa Econômica Federal, acessar o site ou entrar em contato pelo telefone 0800 – 726 0101.

Recomendados para você:


Receba informações sobre cursos grátis em seu email:

Digite seu email:


Tags:
One Comment

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *